19 de Março de 2018

Todos os dias, inúmeros casos de violência e desrespeito às mulheres vêm à tona através dos veículos de comunicação, muitas dessas violências movidas por intolerância e preconceito. Entre elas, o exercício da cumplicidade e solidariedade umas com as outras ganha o nome de sororidade.

Para falar desse sentimento que vem sendo necessário, cada vez mais, e difundido por mulheres através do pensamento de união nas redes sociais, a psicóloga Sarah Lopes, do Hapvida Saúde, fala sobre o assunto.

“Sororidade é um conceito em que prevalece a união entre as mulheres, para que possam se somar e lutar pela igualdade de gênero. Esse conceito leva em consideração a empatia que significa se colocar no lugar da mulher sem julgamento. Quando fazemos isso, precisamos estar atentos às suas limitações e também aos sentimentos, pois, ao ter empatia, percebe-se que é a forma como a pessoa vê o mundo”, explica a especialista.

Sarah Lopes reforça que é fundamental praticar a sororidade para viver melhor em sociedade. “Porque para que se conquiste algo, é preciso a união. As mulheres, mesmo com suas conquistas, ainda fazem parte de um grupo que luta por mais direitos. Então, quando se pratica a sororidade, a luta pela melhoria se torna menos árdua e mais eficaz”, assevera a psicóloga.

Além das mulheres, é importante que todos pratiquem a empatia. Para que os casos de homofobia, machismo, racismo, xenofobia e tantas outras manifestações de ódio diminuam. Respeitar o próximo é um dever de todos.

Nara Andrade

@maehiperativa

por Rapha Dorvillé

LEIA TAMBÉM

  • 5 dicas para cuidar dos cachos no verão
  • Um Sonho de verão em Alagoas
  • Comente pelo facebook:
    Comente pelo Blog: